História das Receitas

Arquivo de ‘ História das Receitas ’ Categoria
 

Harsaniki Pilavi – Arroz de Casamento ou Festivo

Harsaniki Pilavi – Arroz de Casamento ou Festivo

•    Uma noite, Nasrudin discutiu com sua esposa e gritou com ela tão ferozmente que ela se refugiou em uma casa vizinha, onde ele a seguiu. •    Na casa dos vizinhos estava acontecendo uma festa de casamento.  O anfitrião e os convidados fizeram todo o possível para acalmar o marido. •    Todos se empenharam para fazer o casal se reconciliar, comer e se divertir. O Mulla disse sua esposa: "Minha querida, me lembram a perder a paciência com mais frequência – então, realmente valerá a pena viver!" (As brincadeiras do incrível Mulla Nascrudin). ...

» leia mais

Hadik – sua história contada há mais de 100 anos.

Hadik – sua história contada há mais de 100 anos.

Costume antigo Hadik é uma sobremesa simples feito com trigo integral( Bulghour), que traz as mais doces recordações da minha infância. Me lembro de muitas festas e ocasiões agradáveis feitas com Hadik. Bulghour – trigo integral é um dos ingredientes essenciais da cozinha armênia. Para o Hadik primeiramente o trigo é fervido e em seguida seco ao sol e no chão. O Bulghour é preparado em grandes quantidades durante o verão e armazenado para o inverno. Na época da colheita, os familiares, principalmente as meninas, são convidadas para ajudar. que  aguardam, com expectativa época de ...

» leia mais

Kibe de Ervilha – Curiosidade

Kibe de Ervilha – Curiosidade

Um pouco da história •    Nos tempos antigos, durante a quaresma, muitas igrejas armênias e organizações de caridade ofereciam almoços ou jantares com qkibe de ervilha. •    Alguns armênios viajavam até 100km para desfrutar de uma refeição de Kibe de Ervilha. •    Por ser um prato que não vai carne o custo é baixo, permitindo assim proporcionar uma refeição. A palavra Kibe é derivada do aramaico significa "picada", picado – Podem ser preparados com outros ingredientes, tais como lentilhas, ervilhas e carnes. •    É um prato tradicional da Quaresma para os cristãos armênios, mas muitas ...

» leia mais

A história do Arroz Armênio de Casamento – ARMENIAN WEDDING PILLAF

A história do Arroz Armênio de Casamento – ARMENIAN WEDDING PILLAF

Anos atrás, em Aintab (região da Armênia) armênios não tinham grandes festas em seus casamentos. A noiva e o noivo precisavam de permissão para ir para Lua de mel. Os casamentos duravam dias, pelo menos lá. Amigos, parentes e vizinhos se reuniam para levar felicidades aos noivos, e também para desfrutar de algumas refeições famosas que eram servidas nos casamentos. Os armênios de Aintab tinham menus especiais que eram usados nos casamentos. Na manhã que antecedia o casamento os convidados iam a casa do noivo ou da noiva ajudar a preparar o arroz. Após a cerimônia de casamento, ...

» leia mais

História de uma Amiga Christiane Der Matossian Schwarz_ Anoush Abour

História de uma Amiga Christiane Der Matossian Schwarz_ Anoush Abour

"Minha mãe fazia esse prato no ano novo e distribuia pela familia inteira e amigos para que o ano fosse bem doce...e também quando nascia o primeiro dentinho do bebe...interessante comparar as tradicoes, adoro o seu site Myrna!" Vejam como existe tradição Armênia, apenas mudando um pouco os costumes. Como é legal ouvir a história da família de vocês. Pessoal façam como a nossa amiga mande e comente suas histórias, curiosidades e tradição. Obrigada Chris Beijos Myrna Discount football ...

» leia mais

História e Tradição – Anoush Abour

História e Tradição – Anoush Abour

Os Armênios possuem receitas especiais para diferentes ocasiões. Segundo conta minha tia Rose Baboian. É nosso costume quando um bebe nasce a avó materna preparar Anoush Abour em grande quantidade. Ela coloca em uma grande travessa e leva para casa do bebe recém nascido, e fala para sua filha: “Cama muito desse Anoush Abour para que meu neto tenha  leite doce em abundancia”. Não so a avo mas também os parentes próximos, levam esta deliciosa sobremesa quando visita o bebe recém nascido. Na casa da minha tia costumavam fazer esfihas, shish kebak ...

» leia mais

Fatouche – A História

Fatouche – A História

Os egípcios têm um grande respeito pelo pão, como todos nós - o nome que eles dão para ele é eysh que significa, literalmente, a vida - e que em hipótese poderá ser desperdiçado mesmo que seja a menor parte dele. Tenho muitas vezes observado um Egípcio pegar um pedaço de pão que tinha caído por acidente na rua ou na estrada e, após colocá-lo diante de seus lábios e testa três vezes, deixa ao lado a fim de que um cachorro possa comer ao invés de deixe ser pisado. (a partir do Egipto moderno) Este respeito ao pão ...

» leia mais